Elvira, A Rainha das Trevas: Filme para você adicionar ao seu “currículo nerd”

Na semana que vem, a nossa Cassandra Peterson completa seus 69 anos – ela nasceu em 17 de Setembro de 1951,  e o filme escolhido para você enriquecer seu currículo nerd é “Elvira, a rainha das trevas“.

Mas antes de falar da obra em si, falaremos da persona Elvira. A personagem era direcionada ao público juvenil dos anos 80 e explorando não só os elementos e de terror como também a sensualidade da época.

Elvira foi criada em 1981, originalmente para apresentar o programa “Movie Macabre”, mas acabou ganhando seu próprio filme, uma sequencia e várias participações e séries, talk shows e reality shows, como Boy Meets Girl II e RuPaul Drag Race.

Mas e quanto ao filme? Bem, A apresentadora de programas de terror Elvira está a beira da falência, pois logo após se demitir da emissora para estrelar seu show em Las Vegas, descobre que não pode pagar o investimento do próprio show. Mas a salvação de Elvira logo surge como uma misteriosa herança da tia-avó: uma mansão mal-assombrada e um “livro de receitas”. Ao chegar à cidadezinha conservadora Elvira logo torna-se o centro das atenções, despertando paixão entre os homens, admiração entre adolescentes e revolta entra as carolas e antiquadas senhoras da cidade. Entre os planos de reforma para vender a mansão e a paixão inesperada por um rapaz da cidade, Elvira também precisa lidar com seu tio Vincent Talbot (William Morgan Sheppard), que sabe um segredo sobre o tal livro, capaz de dar a ele poderes terríveis, e fara de tudo para tirar o livro das mãos de Elvira.

Entre as atuações marcadas da década de 80 e os exageros do roteiro, o filme que dividiu a opinião da crítica é recheado de piadas de duplo sentido e humor negro.

Cassandra ganhou notoriedade com a personagem, se apresentando por muitos anos como Elvira, inclusive aqui no Brasil, na Comic Com de 2014.

E como a própria Elvira aprovaria esse filme, nas palavras dela “Eu não tenho nada contra filme de censura livre, contanto que tenha muito sexo e violência”, Elvira, a Rainha das Trevas – que quase não tem sexo, nem violência, na verdade – é uma lembrança da “sessão da tarde” que você vai querer rever com um belo balde de pipoca e um anel de rubi com super poderes.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*